Rede Pwn3ed:
Pwn3ed
League of Legends
Master Smite
Smite

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A Necessidade do Tribunal

 

Riot Ymir estava discutindo sobre o valor do Tribunal com um player que está questionando sua forma de julgamento.


Jogador: “O Tribunal precisa de um rework. Tem MUITA GENTE que não se importa se está pressionando Punir ou Perdoar. Eu fui banido pela terceira vez, por causa de 3 jogos, sendo que apenas em um deles o motivo pode ser considerado legítimo para me banirem. Eu nem ligo para o meu ban, mas foi estúpido. Se você está interessado, [este foi um deles]:

http://euw.leagueoflegends.com/tribunal/en/case/1490222

Onde EXATAMENTE eu sacaneei nessa partida?.”
 

Ymir cita um jogador que disse em poucas palavras como funciona o sistema de punição: “1 jogo no qual você é considerado culpado é o suficiente para tomar uma punição.
Você é julgado com base no caso como um TODO, não cada jogo separadamente.”
Ymir: Isto î.

Uma coisa que devemos manter em mente é que se o Tribunal não estivesse funcionando, nós não continuaríamos incentivando seu uso. Nós até podemos dar umas vaciladas ou, às vezes, ficar com resultados abaixo do que esperamos, mas o sistema, no geral, funciona como planejado.

Este primeiro jogo pode ser visto como bem frustrante para seus colegas de equipe, se você ler isso em voz alta e imaginar que não era você ali dizendo essas coisas, você verá que é bem irritante ter alguém “spamando” coisas desse tipo no chat. Você está piorando uma situação e quando as pessoas lêem isso como parte do jogo, tudo o que elas vêem é alguém com quem elas certamente não gostariam de jogar e então certamente apertarão “punir”.

Você poderia aprender com este jogo e ser um jogador melhor, alguém que as pessoas querem ter em seu time, ou até mesmo no time inimigo, ou pode continuar achando que você não teve culpa alguma ali. E isso não vai te levar a lugar algum, acredite.

Olhe o caso, leia-o novamente e tente perceber onde foi que você errou, e você talvez agradeça pela as mudanças que pôde fazer.

O Jogador respondeu: “eu entendo que meu comportamento foi errado.”

Ymir: Isso é bom.
.
Jogador: “mas tem essas pessoas que desejam câncer pra nossa família ou que ficam falando 'Meu Deus, SHACO SEU INUTIL fica aí se feedando com essa ****.”

Ymir: O Tribunal não existe só para punir você. Mais de uma pessoa pode ser reportada por vez, e estas pessoas não vão se livrar de ter em cada um de seus jogos um “fantasma” que sinaliza ao sistema como sendo um jogador potencialmente tóxico.

Jogador: “Mas aí, coisas como a do primeiro e do segundo jogo acontecem. Eu literalmente, LITERALMENTE, iria acabar com a **** da raça desses Espanhóis.”

Ymir: Isto foi algo realmente prejudicial de se dizer, e é parte e parcela de porque você veio parar aqui no Tribunal, para começo de conversa. E não é algo que é apenas contra nossas regras, mas também contra um bom senso, no geral. Eu sento perto de 3 caras que são espanhóis aqui, além de um alemão, um polonês e alguns franceses e várias pessoas de todos os lugares onde o League of Legends é jogado. São pessoas.

Fazer comentários ameaçadores como este é uma das piores coisas que você pode fazer, de forma que isso te classifica como alguém que não consegue controlar sua raiva, mas também é ignorante com as outras pessoas. Eu estou te dizendo isso, em vez de te banir, e vou remover esse post porque eu realmente não acho que você faça idéia do quão estúpido foi isso que você acabou de dizer.

Suas palavras têm consequências e não importa se você está sob um nome de invocador ou seu nome verdadeiro, sua escolha de palavras jamais deveria ser em volta de coisas desse tipo. Não é nem questão de respeito pelos outros, mas também de respeito a si mesmo.

Encerro aqui.

Se você quer ajudar alguém a mudar suas maneiras, pessoal, não fiquem atacando, você estará piorando tudo a cada palavra que digita.


Se você quiser pode acessar esse post no site novo da Pwn3ed, clique aqui e acesse!
Share:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Pwn3ed! Todos os direitos reservados | Design por Gradash adaptado apartir de Gradash